Buscar
  • Pedro Gouvêa

Avaliação/descrição do contato visual


Existe uma diferença básica em relação ao modo como a nossa "mente" opera. Lembrando que o termo "mente" aqui está sendo utilizado como uma metáfora para o nosso sistema de linguagem interna (nossa "máquina de palavras").

O modo mais habitual de operar da mente é o modo avaliativo. Neste modo, nossa mente faz avaliações, julgamentos, previsões e assim por diante. Digamos que ela faz o que foi projetada para fazer na história evolutiva do homem.

Porém, isso não significa que somos obrigados a ficar presos a esse modo de operação avaliativo da mente. Podemos simplesmente entender que que tudo isso são apenas avaliações da mente e nos voltar para as características descritivas de algo.

Pois bem. Na ansiedade social, é relativamente comum que as pessoas se preocupem com a sua forma de olhar. Nestes casos, a pessoa costuma julgar seu olhar como "estranho", "tenso", "inadequado" ou "assustado".

Repare que a sua mente avaliativa está no controle e te enchendo de julgamentos sobre a sua forma de olhar. Porém, a ideia aqui não é alterar estas avaliações para avaliações mais positivas. Se você fizer isso, você ainda estará preso e conectado ao sistema de avaliação da sua mente. Não discuta com ela.

Ao invés disso, você pode simplesmente agradecer a sua mente por essas avaliações e começar a prestar atenção nas características do seu olhar, tentando descrevê-lo (sem se deixar capturar por qualquer avaliação que sua mente lhe imponha).

Por exemplo, você pode descrever os diferentes aspectos do seu olhar no momento, como levemente arregalado, desconfortável, desviante, fixo, confortável, etc. Note que estes termos são descritivos e não avaliativos.

Nesse sentido, você não está julgando se estar com um olhar levemente arregalado é um olhar "tenso" (mesmo que você possa estar sentindo tensão naquele momento). No fim das contas, se você praticar esse exercício, você estará rompendo, pelo menos momentaneamente, o modo habitual de operar da mente.

Isso pode fazer com que você consiga se distanciar de avaliações inúteis e se conectar com o que realmente está ocorrendo no momento presente. Afinal, ser "adequado" ou "inadequado" não é uma característica inerente a qualquer tipo de olhar. É a linguagem que estabelece esse tipo de julgamento.

Por fim, esse exercício pode ajudá-lo a "experienciar o seu olhar" como o que realmente ele é (ainda que seja desconfortável) e não como a sua mente diz que é!! Com a prática, você será mais capaz de interromper a chuva de avaliações que a sua mente irá te oferecer!! Até a próxima!!



Gostou do texto? Compartilhe para que mais pessoas tenham acesso!


#ansiedadesocial #fobiasocial #timidez #habilidadessociais #contatovisual #terapiadeaceitaçaoecompromisso #terapiacomportamental #analisedocomportamento

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo