Buscar
  • Pedro Gouvêa

Dicas para INICIAR conversações

Uma das principais dificuldades de pessoas que sofrem de Transtorno de Ansiedade Social (TAS) é conversar, trocar ideia, dialogar, mesmo que em circunstâncias muito simples, como pedir uma informação a um estranho ou conversar superficialmente com um vizinho.

Em razão disso, iniciarei uma série de 3 artigos com dicas práticas para o desenvolvimento deste repertório comportamental tão importante para as interações sociais. Neste primeiro, que você está lendo, falaremos sobre como iniciar conversações sociais. O segundo, sobre como manter, e o último, sobre como encerrar conversações.

A primeira coisa a se considerar, é que todos nós tendemos a preferir estar acompanhados em momentos livres e que essa é uma necessidade biológica. Porém, revelar essa necessidade de forma muito direta, tende a "assustar" a outra pessoa por criar uma expectativa nela de "ter que corresponder" a sua necessidade de contato social.

Portanto, procure ser discreto no seu comportamento de iniciar um contato social, pelo menos em um primeiro momento, para não gerar um desconforto excessivo no outro e afastá-lo em função de ter que atender as suas necessidades.

Um outro aspecto importante, é que os contatos sociais iniciais tendem a ser superficiais e é mais apropriado que seja assim. Dificilmente as pessoas se sentem a vontade quando conversam sobre coisas muito íntimas e profundas em situações sociais informais ou quando estão conhecendo alguém. O ideal é iniciar uma conversa com temas superficiais mesmo.

Antes de iniciar uma conversa, é importante atentar para os comportamentos não verbais da outra pessoa que desejamos iniciar um contato, como sua postura, olhar, expressão facial, etc., para verificar sua receptividade à nossa abordagem. Uma vez que decidimos iniciar a interação, o passo seguinte é estabelecer contato visual e falar.

Não menos importante, é estar atento ao seu próprio comportamento não verbal que, muitas vezes, é mais importante do que o conteúdo do que você fala. Demonstrar uma postura de agrado e interesse, por exemplo, é fundamental para iniciar uma conversa com sucesso.

De modo geral, em situações de aproximação social, há três temas básicos que você pode optar para iniciar uma conversa: 1. Uma situação; 2. A outra pessoa; e 3. Você mesmo. Você pode começar fazendo uma pergunta, dando uma opinião um descrevendo um fato, por exemplo. Falar sobre uma situação de interesse comum, em que a sua opinião possivelmente é a mesma que a da outra pessoa, pode ser uma forma bastante eficaz de iniciar uma conversa.

Abaixo, seguem alguma sugestões práticas de como iniciar conversações:

  • Faça uma pergunta ou comentário sobre uma situação ou atividade na qual você está implicado;

  • Faça elogios a outra pessoa sobre algum aspecto do seu comportamento, aparência ou outro atributo;

  • Faça uma observação ou uma pergunta casual sobre o que alguém está fazendo;

  • Pergunte se poder juntar-se à outra pessoa ou pedir à outra pessoa que se junte à você;

  • Peça ajuda, conselho, opinião ou informação a outra pessoa;

  • Ofereça algo a alguém;

  • Compartilhe experiências, sentimentos ou opiniões pessoais;

  • Cumprimente a outra pessoa e se apresente.

Bom, espero que este artigo tenha sido útil para você e até o próximo, onde iremos abordar estratégias para manter conversações! Até lá!!



31 visualizações

Consultório Psicológico

(21) 3442-9910  (21) 98877-0787
  • w-facebook
  • w-blogger

Segunda-feira  09:00 - 20:00
Terça-feira        09:00 - 20:00   Quinta-feita     09:00 - 20:00