Buscar
  • Pedro Gouvêa

Dicas para MANTER conversações


Neste segundo artigo da série, veremos algumas estratégias úteis para manter e desenvolver conversas casuais ou mais profundas. De forma geral, você pode utilizar os seguintes recursos:


  • Faça perguntas abertas. As perguntas abertas consistem em questões que podem ser respondidas de maneira livre e variada pela outra pessoa. Esse tipo de pergunta favorece a continuidade do diálogo, pois não limita a resposta do outro à afirmações do tipo "sim" ou "não" ou à alguma informação específica. Perguntas abertas começam, normalmente, com "que", "como" e "por que". Por exemplo, ao invés de perguntar "você gostou do filme x?", pergunte "o que você achou do filme x?"



  • Forneça livre informação. Isso significa fazer comentários ou falar sobre eventos não relacionados diretamente à pergunta. É uma espécie de convite para falar sobre aquilo que você tem interesse ou julga ser apropriado. De certo modo, a livre informação direciona a conversa para um assunto de interesse comum. Por exemplo, alguém lhe pergunta: "O que você estuda?" Pode-se responder à pergunta específica e acrescentar a livre informação: "Arquitetura. Na semana que vem terei uma prova muito complicada" (livre informação). Outros exemplos de livre informação podem ser comentários sobre a roupa, traços físicos, o sorriso, olhar, etc.



  • Faça autorrevelações. A autorrevelação refere-se ao ato de compartilhar com o outro pensamentos, sentimentos, desejos e necessidades pessoais para que o outro nos conheça melhor. Eventualmente, relações podem terminar antes mesmo de terem começado a "funcionar". Isso pode ocorrer porque um membro da relação não falou o suficiente sobre si mesmo para deixar claro ao outro com quem está lidando ou abrir um espaço para maior intimidade. A autorrevelação, em geral, é o principal comportamento que pode transformar uma relação superficial em uma relação mais íntima. Desta forma, comece a compartilhar mais coisas a seu respeito com os outros e, desta forma, é provável que o outro também passe a fazer mais autorrevelações, tornando a relação mais intensa e agradável.


Certamente, existem muitas outras estratégias para se manter conversações, sejam elas casuais ou mais profundas. No entanto, essas três estratégias constituem a base do comportamento social que sustenta uma série de outros comportamentos mais específicos para se manter as conversas da forma como desejamos. O objetivo aqui foi apenas resumir estes comportamentos sociais básicos envolvidos na situação de conversação.

Procure pôr em prática estas estratégias no seu dia a dia e use a criatividade para encontrar outras formas de manter ou aprofundar interações satisfatórias. Lembre-se que estes comportamentos são pré-requisitos para se obter um relacionamento sólido e duradouro, seja no campo afetivo ou interpessoal de forma geral. Até o próximo texto!


#ansiedadesocial #fobiasocial #timidez #habilidadessociais #comportamentosocial #terapiacomportamental

0 visualização

Consultório Psicológico

(21) 3442-9910  (21) 98877-0787
  • w-facebook
  • w-blogger

Segunda-feira  09:00 - 20:00
Terça-feira        09:00 - 20:00   Quinta-feita     09:00 - 20:00