Buscar
  • Pedro Gouvêa

Interações sociais intermitentes (para introvertidos)


Nesse artigo, quero trazer algumas reflexões direcionadas às pessoas introvertidas e ajudá-las a tornar a experiência de interação social mais gratificante (ou menos "sobrecarregada").

Sabemos que os indivíduos considerados introvertidos possuem um baixo nível de "energia/bateria social", ou seja, após um determinado tempo de interação social, eles começam a sentir que suas energias foram drenadas e ficam sobrecarregados. Isso geralmente resulta no comportamento de ficar calado ou na retirada da situação social.

Para que eles possam recarregar suas baterias sociais, esses indivíduos necessitam de períodos mais ou menos prolongados de solidão e, muitas vezes, isso é mal compreendido pelos outros. É comum que os introvertidos sejam vistos como "esquisitos", "malucos", "antissociais", "solitários", etc. Essas concepções são extremamente simplistas e estão longe de representar o que é um introvertido.

Uma reflexão interessante nesse contexto é a ideia de "interação social intermitente". Isso significa interagir de forma eventual, espaçada durante uma situação social. Repare que esse tipo de interação se opõe a ideia de "interação social contínua", típica de pessoas extrovertidas. E como ocorre isso na prática?

Você já deve ter reparado que as pessoas extrovertidas estão praticamente o tempo todo falando, interagindo durante uma situação social e acabam drenando a energia de pessoas mais introvertidas.

Isso pode resultar em uma certa autocobrança para interagir mais ou um sentimento de culpa e frustração por não interagir por parte dos introvertidos.

Uma estratégia que pode ser útil para lidar com as situações sociais de forma geral, sem que isso gere sobrecarga excessiva, é interagir "de vez em quando", de forma pontual, na própria situação social.

Por exemplo, se você frequenta uma academia, ao invés de ficar totalmente isolado, sem falar com ninguém o tempo todo, você pode fazer perguntas pontuais ao professor de vez em quando ou fazer algum breve comentário com alguém sobre um exercício.

Repare que essa atitude não irá lhe sobrecarregar com interações excessivas nem te deixar totalmente isolado na situação, reduzindo sentimentos de culpa/frustração e aumentando seu bem-estar na situação.

É claro que conseguir interagir de forma intermitente vai depender também da reação do outro, mas você pode regular a quantidade de interação que deseja, "ditando seu ritmo", digamos assim. Por exemplo, se você começar a se sentir "sugado", simplesmente encerre a interação de forma educada e vá fazer outra coisa. Depois de um tempo, quando se sentir disposto, faça outra interação pontual e assim por diante.

Essa estratégia pode ser aplicada a uma ampla variedade de situações sociais. Use a criatividade para adaptá-la ao seu dia a dia e perceber de que forma isso funciona melhor para você! Lembre-se! Você tem o direito de interagir a quantidade de tempo que desejar, mesmo que isso não corresponda às expectativas dos outros!



Gostou do texto? Compartilhe para que mais pessoas tenham acesso!!


#introversao #timidez #interaçaosocialintermitente #habilidadessociais #relaçoessociais

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo