Buscar
  • Pedro Gouvêa

Lidando com a timidez em encontros amorosos

Dentro do campo das habilidades sociais, há uma área que se concentra em estudar especificamente as habilidades relacionadas à paquera, conquista amorosa e todo o conjunto de comportamentos envolvidos em situações românticas, como, por exemplo, iniciar, manter e terminar uma relação social e/ou sexual com um membro do sexo oposto ou do mesmo sexo, em caso de indivíduos homossexuais.

Não é novidade que estas situações geram muita ansiedade e insegurança para pessoas tímidas e elas esbarram em muitas dificuldades para obter um relacionamento desta natureza. Consequentemente, estas pessoas tendem a evitar encontros que possam implicar um envolvimento afetivo.

Muitos estudiosos do tema afirmam que o sucesso nas relações afetivas é um preditor de uma adaptação social saudável e o fracasso nestas relações na adolescência é um precursor importante de transtornos psicológicos sérios na vida adulta.

Por ser uma área sensível na vida de muitos tímidos (no sentido de se caracterizar como uma área difícil e problemática), este artigo tem por objetivo fornecer algumas sugestões práticas de como melhorar as habilidades sociais em encontros amorosos.

Como todo tipo de relação, as relações amorosas também possuem algumas "regras" gerais que você deve estar atento caso queira ter sucesso em seus encontros. É fundamental ressaltar que, obviamente, são regras gerais e não garantem que você "se dê bem" em um encontro, pois cada encontro é único e tais regras podem variar em função de muitos fatores, como o estágio da relação, o gênero da pessoa, idade, etc.

De qualquer forma, algumas regras importantes que devem ser consideradas em uma situação de "sair com uma pessoa" são as seguintes:


  • Dirija-se ao outro pelo nome;

  • Respeite a intimidade da outra pessoa;

  • Seja pontual;

  • Olhe a outra pessoas nos olhos durante a conversa;

  • Defenda o outro em sua ausência;

  • Mostre interesse nas atividades diárias da outra pessoa;

  • Compartilhe as notícias de sucesso;

  • Faça contatos físicos suaves intencionais;

  • Surpreenda o outro com presentes.

A lista de comportamentos úteis nestas situações poderia ser infinita, pois, como mencionei, cada encontro é único e cabe à pessoa estar sensível aos sinais verbais e não verbais do outro para aplicar uma regra que possa funcionar nesse encontro. Em outras palavras, estas regras precisam ser contextualizadas na sua situação particular e podem ser adaptadas de acordo com as suas necessidades o objetivos. Até a próxima!!

19 visualizações

Consultório Psicológico

(21) 3442-9910  (21) 98877-0787
  • w-facebook
  • w-blogger

Segunda-feira  09:00 - 20:00
Terça-feira        09:00 - 20:00   Quinta-feita     09:00 - 20:00