Buscar
  • Pedro Gouvêa

Lidar com a timidez falando mais? Existe isso?


Pode parecer um contrassenso pensar em um tímido "falante", certo? A imagem que o senso comum faz de uma pessoa tímida é de alguém quieto, retraído, que interage pouco e tem medo de dar sua opinião.

Na realidade, nem sempre é assim. Embora a timidez, por definição, seja um medo/preocupação em ser julgado negativamente, as pessoas podem lidar com sua timidez de diferentes maneiras, inclusive, tentando disfarçá-la através de um comportamento extrovertido.

Ou seja, uma pessoa "tagarela" pode, no fundo, ser tímida e utilizar o comportamento de falar excessivamente como uma estratégia para aliviar a sua ansiedade e para evitar a avaliação negativa dos outros. Por exemplo, ela pode acreditar que ficar muito quieta em uma conversa é algo esquisito e que as outras pessoas irã julgá-la por isso. Assim, ela age de maneira oposta para evitar esta avaliação e a ansiedade decorrente.

Não é tão incomum que algumas pessoas falem demais durante uma interação social para lidar com a própria ansiedade e com o desconforto do silêncio. Talvez, você já tenha encontrado esse tipo de pessoa. Em geral, elas prestam pouca atenção ao que está sendo dito e fazem interrupções inadequadas do seu interlocutor pois não aguentam esperar que este termine de falar.

Mas será que essa forma de lidar com a timidez é sempre ruim? Veja, nenhum comportamento deve ser classificado como bom ou ruim, e sim se é funcional ou não. Isso quer dizer que qualquer comportamento que a pessoa utilize que tenha como função reduzir a tensão e a ansiedade social será mantido, mesmo que esse comportamento seja falar em excesso.

Em Psicologia, costumamos considerar um comportamento disfuncional quando ele é excessivo. Deste modo, tanto falar excessivamente quanto ficar calado excessivamente geralmente são atitudes disfuncionais.

Porém, se você que estiver lendo este artigo for uma pessoa tímida, é provável que fique mais quieta em situações sociais. Neste caso, uma estratégia que pode ser útil para te deixar mais à vontade nestas situações é justamente fazer um esforço para falar mais. Se você começar a se comunicar mais, fazendo comentários, perguntas ou dando sua opinião, por exemplo, possivelmente produzirá duas consequências: 1) um aumento do interesse e e da efetividade das suas interações sociais, e 2) uma redução da ansiedade após ter conseguido se expressar.

Estas consequências podem favorecer a sua autoestima e a sua autoconfiança nas situações sociais, fazendo com que você se sinta mais seguro(a) para agir assim mais vezes. Agir assim mais vezes, por sua vez, tende a reforçar ainda mais a sua autoestima e sua autoconfiança, em um ciclo contínuo de reforço mútuo.

Portanto, busque treinar sua comunicação verbal e, sempre que tiver oportunidade, faça comentários, perguntas ou dê opiniões e observe as consequências, tanto para si mesmo quanto para as outras pessoas. Você pode utilizar o seu próprio comportamento verbal como uma estratégia para driblar a timidez e se tornar um(a) tímido(a) mais falante!! Como apontei mais acima, só tome cuidado para não exagerar. Busque sempre o equilíbrio entre as suas expressões verbais e as de seu interlocutor!!



Gostou do texto? Compartilhe para que mais pessoas tenham acesso!!


#timidez #ansiedadesocial #habilidadessociais #comunicaçãointerpessoal #assertividade


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo