Buscar
  • Pedro Gouvêa

Interação com pessoas desconhecidas

Com base na mais recente proposta de classificação da ansiedade social, iremos abordar nos próximos textos as 5 dimensões que caracterizam o transtorno. Trata-se de uma proposta multidimensional de classificação que visa capturar toda complexidade e heterogeneidade da ansiedade social.

Neste primeiro texto, iremos discutir a dimensão "interação com pessoas desconhecidas".

Sabemos que uma das dificuldades comuns de pessoas socialmente ansiosas é estabelecer contato com pessoas pouco familiares, seja na rua, no trabalho, na faculdade, em uma festa e assim por diante.

Uma habilidade social que parece estar fortemente associada a essa dimensão é a de iniciar e manter conversações, bem como diversos comportamentos não verbais, como manter contato visual direto, apresentar uma expressão facial adequada, sorrir em momentos-chave, etc.

Nesta dimensão, o temor central reside no medo de parecer pouco interessante, inadequado ("não saber do que falar"), incomodar ou ofender o outro ou passar uma impressão negativa de forma geral.

Alguns exemplos de situações sociais incluídas nesta dimensão são "sair com pessoas que você quase não conhece", "participar de um pequeno grupo de pessoas desconhecidas", "que os seus amigos tragam amigos deles que você não conhece" ou "ir a uma reunião e ter que falar com os outros sem conhecê-los".

Déficits importantes nesta dimensão podem impactar bastante na vida dessas pessoas, como, por exemplo, não conseguir fazer amizades, não conseguir um relacionamento afetivo, não conseguir um emprego ou progredir na carreira ou, simplesmente, não conseguir pedir uma informação na rua.

Embora o peso da avaliação negativa de pessoas desconhecidas possa ser menor do que o de pessoas significativas para o indivíduo com ansiedade social, o impacto da evitação do contato com desconhecidos pode ser maior, dependendo do contexto.

Por fim, vale mencionar que existe um vasto material sobre o treinamento de habilidades sociais (THS) que ajuda os indivíduos a lidarem com as dificuldade nessa dimensão específica. Não é objetivo desse texto a discussão destas estratégias, apenas descrever a dimensão do problema. No próximo texto, iremos discutir a dimensão "interação com pessoas do sexo oposto". Até lá!!



Gostou do texto? Compartilhe para que mais pessoas tenham acesso!!


#ansiedadesocial #fobiasocial #timidez #habilidadessociais #terapiadegrupo #terapiadeaceitaçaoecompromisso #analisedocomportamento



Referência:


Caballo, V. E., Salazar, I. C., Garrido L., Irurtia, M. J., & Hofmann, S. G. (2021). Programa de intervenção multidimensional para a ansiedade social (IMAS) - Livro do terapeuta. Novo Hamburgo: Sinopsys.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo