top of page
Buscar
  • Pedro Gouvêa

"Mate-se todos os dias"


O título deste artigo, embora possa parecer uma "jogada de marketing", não tem absolutamente nada a ver com isso o você vai entender exatamente o porquê ao longo do texto.

A ideia do "mate-se todos os dias" se origina a partir de Steven Hayes, principal criador da Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) e trata-se de uma metáfora para ajudá-lo a se libertar de autoconceitos inúteis.

Afinal de contas, se você tomasse a ideia de forma literal, não faria o menor sentido, pois como você conseguiria se matar depois de morto uma vez?

Essa ideia está relacionada à um processo de flexibilidade psicológica que chamamos de "eu-como-contexto".

Esse processo funciona da seguinte forma: Existe uma parte de você que observa tudo o que se passa com você, todas as suas experiências, ou seja, pensamentos, crenças, emoções, sensações corporais, etc.

Essa parte "observadora" das experiências é exatamente o "eu-como-contexto". Ou seja, você é o contexto onde todas as suas experiências ocorrem, mas você NÃO é as suas experiências. É como se você fosse o céu e as nuvens fossem todas as suas experiências.

Por outro lado, se você se apega muito à alguma experiência particular, você passa a acreditar que você é a própria experiência e fica limitado por ela. Por exemplo, se você tem a crença de que é uma pessoa ansiosa e se apega demais à essa ideia, provavelmente você não terá muito espaço para agir de forma relaxada. Você está preso ao conceito de ser ansioso. Isso é o que chamamos de "eu-como-conceito".

Perceba como é extremamente libertador quando você consegue aprender a ter a perspectiva do "eu-como-contexto" (ser um observador das suas experiências) e extremamente doloroso se ver como um conceito fechado ("eu-como-conceito").

Já pensou como seria horrível ficar preso dentro de um recipiente com uma etiqueta escrita "ansiedade"?

Na perspectiva do "eu-como-conceito", o raciocínio seria mais ou menos o seguinte: "Ora, se eu sou uma pessoa ansiosa, eu devo agir como tal! Não posso relaxar, afinal, eu não estaria sendo quem eu sou". Isso é bastante problemático. Bem, e o que fazer para se libertar dos seus (auto)conceitos?

Mate-os todos os dias. A cada novo dia, você é uma pessoa diferente e tem novas oportunidades de agir diferente, de uma maneira mais significativa para você. Reinvente-se diariamente e não ceda à tentação de ficar preso à conceitos ou experiências passadas negativas.

Se você tem um autoconceito de ser "inadequado", mate-o! Se você tem um autoconceito de ser "estranho", mate-o! Se alguém que você gosta lhe decepcionou e você está desanimado, "mate" o desânimo e faça o que quer fazer!

Você verá como é libertador matar-se todos os dias, afinal, "matar conceitos" não é crime e você estará criando mais espaço para cultivar conceitos mais úteis para uma vida mais plena!!



Gostou do texto? Compartilhe para que mais pessoas tenham acesso!!


#terapiadeaceitaçãoecompromisso #terapiascontextuais #ansiedade #eucomocontexto #terapiacomportamental #flexibilidadepsicológica

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page